Caiu cá uma russa!

Esta expressão remete para a presença de geada na paisagem. Trata-se de um fenómeno meteorológico de elevada beleza, que tem na sua génese conceitos científicos interessantes. O orvalho e a geada que se formam em superfícies como relvados e para-brisas de automóveis é resultado do ar perto da superfície terrestre ficar saturado com o vapor de água. O orvalho e a geada manifestam-se durante a noite, quando o ar húmido junto ao solo arrefece até saturação no ponto de orvalho – a temperatura a que o vapor de água começa a condensar. O orvalho forma-se quando o vapor de água condensa à temperatura de ponto de orvalho, acima do nível de congelação de água. A geada é, em geral, de cor branca e fofa como penugem, enquanto um tipo mais denso de geada, denominada sincelos, ocorre quando gotículas de água super arrefecidas de nevoeiro, ou nuvens congelam sobre uma superfície.

As condições para a formação de orvalho e de geada podem ser bastante semelhantes. Os dois fenómenos requerem, em geral, uma noite de céu limpo, com pouco ou nenhum vento, e uma atmosfera que contenha humidade suficiente para permitir a ocorrência de condensação. No caso do orvalho, se a temperatura ambiente do ar permanecer acima dos 0ºC, o vapor de água na atmosfera pode formar imediatamente cristais de gelo sem condensar primeiro como líquido. Estes cristais, quando ampliados, revelam desenhos sofisticados semelhantes a joias. Embora o orvalho esteja muitas vezes associado aos climas frios, também ocorre em regiões quentes e húmidas. A formação de orvalho durante a noite é uma fonte vital de água para muitas plantas e animais que habitam os desertos. O orvalho é mais comum nas zonas costeiras.

A geada pode ser enquadrada em três tipos: geadas de adveção ou geadas negras, geadas de evaporação e geadas de irradiação ou geadas brancas. Os efeitos que têm sobre os vegetais são semelhantes, embora os fenómenos meteorológicos que estão na sua origem sejam diferentes.

Adveção, nome pelo qual, também, é conhecida geada negra, é o transporte de massas de ar frio ou quente pelo vento. As massas de ar frio na Península Ibérica ocorrem quando há uma invasão de massas de ar polar ou ártico (massas de ar muito frio e seco), com ventos de nordeste procedentes das regiões siberianas. A espessura da camada de ar frio nestas circunstâncias é muito grande, chegando a atingir mais de dois mil metros. As geadas originadas pela invasão destas massas de ar frio são as geadas de adveção ou geadas negras, assim chamadas por deixarem as plantas enegrecidas e queimadas nos locais onde passam. Estas geadas ocorrem geralmente no Inverno, mas também na Primavera, altura em que provocam elevados prejuízos nas culturas. As geadas negras, ao contrário das geadas brancas, provocam sempre grandes prejuízos na agricultura.

Com referi no início a geada é um fenómeno de rara beleza que, apesar do frio, deve ficar registado num fotografia!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s