PARASITAS EM PEIXES II

Filo: MYXOZOA

Classe: MYXOSPOREA Buetschli, 1881

Ordem: BIVALVULIDA Schulman, 1959

Família: CERATOMYXIDÆ Doflein, 1899

Género: Ceratomyxa Thélohan, 1892

  • Posição Sistemática [Ventura, C. H. D., 2006]:

Os MYXOSPOREA são parasitas obrigatórios de peixes marinhos e de água doce.

14
Fig. 1 – Ceratomyxa sp. numa gota de bílis de um peixe marinho.

São de constituição muito típica e assumem durante a maior parte da sua vida a forma de um esporo. Caracteristicamente possuem 1 a 7 cápsulas polares, unidas pela linha de sutura e 2 a 7 valvas [Lom, J., et al, 1992].

Estas cápsulas polares podem ser mais ou menos alongadas, sendo que no interior de cada uma delas existe um filamento polar, enrolado helicoidalmente com um determinado número de voltas. Esse número de voltas de enrolamento helicoidal é uma característica importante para a sua classificação. Os esporos possuem um esporoplasma, de forma amebóide, podendo ser uni ou binucleado. [Eiras, J. C., 1994; Eiras, J. C. et al, 2000; Lom, J., et al, 1992].          

O género Ceratomyxa Thélohan, 1892 pertence à Família CERATOMIXIDÆ Doflein, 1899. Esta Família inclui membros que apresentam esporos com valvas alongadas e de grandes dimensões. Muitas vezes os indivíduos que estão classificados como fazendo parte desta Família, têm as valvas assimétricas.

Os esporos de Ceratomyxa sp. têm a forma de um crescente muito alongado na direcção perpendicular à linha de sutura. O esporoplasma é binucledado, mas em alguns casos foram já identificados esporoplasmas uninucleados [Lom, J., et al, 1992].

A espécie Ceratomyxa tenuispora Kabata, 1960, pode parasitar túbulos renais do hospedeiro [Eiras, J. C., 2006].

Fig. 2 – Ceratomyxa sp. numa gota de bílis. Fotografia usando Contraste de Interferência Diferencial (Sistema DIC).
Fig. 2 – Ceratomyxa sp. numa gota de bílis. Fotografia usando Contraste de Interferência Diferencial (Sistema DIC).

A Ciência do Leitor Luís M. Guapo Murta Gomes

Luís Miguel Guapo Murta Gomes é licenciado pré-Bolonha, em Biologia (Ramo Científico-Tecnológico em Biologia Animal Aplicada) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Pós-
-Graduado  em Ciências da Informação e da Documentação, variante Arquivos, pela Universidade Fernando Pessoa (Porto).

Neste momento é autor de 2 livros:
–  Santo Estevam de Fayoens um morgadio flaviense

– A Empresa de Viação Murta

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s