O cheiro da Química

“Era inevitável: o cheiro das amêndoas amargas recordava-lhe sempre o destino dos amores contrariados. O doutor Juvenal Urbino sentiu-o logo que  entrou na casa ainda mergulhada em penumbra, onde fora de urgência para tratar um caso que, para ele, já tinha deixado de ser urgente há muitos anos. O refugiado antilhano Jeremiah de Saint-Amour, inválido de guerra, fotógrafo de crianças e o seu mais tolerante adversário de xadrez, tinha-se posto a salvo das inquietações da memória com um defumador de cianeto de ouro. “

É assim que começa “Amor em tempos de cólera”. Este início cativou-me de imediato, talvez por me mostrar que a Química tem cheiro.

No entanto não é só a morte por cianeto que tem cheiro. Este artigo mostra a química por trás dos odores corporais.

 

Chemistry-of-Body-Odours-FINAL

Imagem retirada daqui.

Analisando os 4 odores corporais, há um elemento que aparece em todos eles, é o enxofre (símbolo químico –  S). A letra S, vem do latim sulphur e não de stinky element.

giphy

 

Há um cheiro que por vezes aparece no hálito que  poderá ser um indício de diabetes. É o hálito a acetona; o hálito cheira a removedor de verniz. devido à presença de corpos cetónicos. Sobre isto falaremos num próximo post.

Anúncios

3 comentários a “O cheiro da Química”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s