Efeito de Meissner

Olá a todos os que seguem o Scientificus! É um prazer fazer parte da equipa que leva ciência até vocês.

Pensei em várias formas de começar esta minha participação, até que cheguei à conclusão que deveria trazer-vos aquilo de que mais gosto e que mais me espanta na física – o Efeito de Meissner.

Conheci o Efeito de Meissner numa aula de Física Geral do meu segundo ano da faculdade. Até lá não tinha achado grande piada a tudo o que fazia nas aulas de física e achava tudo demasiado teórico. Contudo, tudo fica bastante mais divertido quando passamos à prática –  o Efeito de Meissner foi das primeiras experiências físicas que eu vi e aquela que ainda hoje não me canso de rever.

Este efeito diz respeito à utilização de materiais supercondutores que quando atingem uma temperatura crítica, revelam duas fantásticas características:

  • Diminuição da resistência eléctrica do material para zero;
  • Torna-se um diamagnético perfeito, ou seja, todo o seu fluxo magnético é exteriorizado.

Estas temperaturas são normalmente bastante baixas. Por exemplo, os primeiros supercondutores atingiam a sua temperatura crítica com hélio líquido, cerca de 5,2 K (-268,95 ºC), contudo, é bastante caro, portanto, hoje em dia recorremos mais ao uso de azoto líquido cuja temperatura é de 77,15 K (-196ºC).

O vídeo a seguir mostra a execução de um Efeito de Meissner com azoto líquido.

Parece que a levitação de objetos tem afinal uma explicação!

Enjoy!

Anúncios

4 comentários a “Efeito de Meissner”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s