E se de repente um estranho lhe dissesse que a actividade solar contribui para as alterações climáticas da Terra?

Os astrónomos sabem que as manchas solares correspondem a zonas de campos magnéticos muito intensos na superfície do Sol. A libertação súbita da energia magnética no Sol durante fenómenos chamados fulgurações, produz grandes quantidades de partículas carregadas electricamente que são lançadas no espaço a velocidades próximas da velocidade da luz. Pode também ocasionar ejecções de matéria, em que grandes nuvens de gás electrificado são expelidas pelo Sol a velocidades que podem atingir os 6 milhões de quilómetros por hora. 

Com resultados de vários estudos sobre as manchas solares descobriu-se que a actividade magnética do Sol apresenta uma periodicidade de 11 anos. Essa actividade magnética, visível à superfície do Sol, projecta-se pelo espaço circundante atingindo os planetas terrestres, pelo menos até Júpiter. 

Um caso conhecido da influência da actividade solar na alteração climática da Terra é o do Mínimo de Maunder, um período de 70 anos, de 1645 a 1715, no qual a actividade de manchas solares virtualmente diminuiu. Esta diminuição foi acompanhada na Terra por uma drástica redução da temperatura. Em todo o continente Europeu e América do Norte, registaram-se temperaturas muito baixas e o rio Tamisa, em Londres, esteve mesmo congelado sendo possível ser atravessado a pé. 

Mas a influência da actividade magnética solar no clima terrestre não se limita à influência na temperatura global do globo. 

O Sol emite raios cósmicos que variam ao longo do tempo, esta variabilidade do fluxo de raios cósmicos que atinge a Terra, que é modulada pela actividade solar, parece também afectar o clima, designadamente através da variação do grau de ionização da atmosfera e de consequente formação de nuvens, que entre funções, irão influenciar fortemente a quantidade de luz solar que é absorvida na atmosfera. 

Todos estes fenómenos de interacção entre o Sol e a Terra, com reconhecida periódica ou incerta variabilidade e, alguns deles, com elevada amplitude, contribuirão certamente para a variabilidade do clima no nosso planeta. Fica assim demonstrado que ainda há muito para aprender acerca das tão faladas “alterações climáticas”.

 

Anúncios

Um pensamento em “E se de repente um estranho lhe dissesse que a actividade solar contribui para as alterações climáticas da Terra?”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s