No Norte há noites diferentes…NEI 2016

Já passou algum tempo, mas se nos acompanham no Facebook, repararam com certeza que no passado dia 30 de Setembro, estivemos presentes na Noite Europeia dos Investigadores (NEI) no Porto.

Esta é uma iniciativa promovida pela Comissão Europeia desde 2005, enquadrada nas Ações Marie Curie. A NEI ocorre em mais de 30 países e 300 cidades por toda a Europa e procura celebrar a Ciência através de uma série de atividades que não só divulgam o trabalho desenvolvido pelos investigadores como os aproximam dos cidadãos, desmistificando a imagem do cientista, como alguém complexo e inacessível.

No Porto para assinalar a NEI, o mote escolhido foi a “Ciência à moda do Norte”, e foi o Pavilhão Rosa Mota e os Jardins do Palácio de Cristal que acolheram mais de 2.500 visitantes, 5.000 alunos e professores, centenas de investigadores e voluntários a dinamizar mais de 50 atividades.

Nos jardins não faltaram opções para toda a comunidade e no interior do Pavilhão Rosa Mota as atividades estavam destinadas à comunidade escolar, do primeiro ciclo até ao secundário, divididas em quatro temas: Saúde, Agroalimentar e Ambiente, Novas Tecnologias de Informação e Capital Simbólico.

Em cada tema a abordagem à Ciência era feita de uma forma estimulante e divertida, na área da Saúde os jovens contactaram com peças anatómicas com mais de cem anos; treinaram microcirurgias; desvendaram segredos sobre o cérebro, genes e até doenças infecciosas como a tuberculose e a malária. Os alunos também integraram o mundo da Química através da construção de moléculas orgânicas e exploração dos diferentes tipos de açúcares. Auxiliaram ainda os investigadores na resolução do desafio dos rótulos perdidos dos reagentes.

Na área das Novas Tecnologias de Informação os alunos participaram em ações que combinavam as áreas da robótica, mundos virtuais e internet. Estiveram presentes robôs agricultores, braços robóticos e até um tapete que dava a indicação da velocidade através da intensidade da luz.

A área do setor Agroalimentar e Ambiental também se destacou, os alunos descobriram como valorizar o óleo alimentar usado transformando-o em biodiesel, simularam uma maré negra e aprenderam a extrair DNA de variedades de alimentos em risco de extinção.

O entusiasmo dos participantes era proporcional ao número sem fim de atividades, e para rematar, foi na área do Capital Simbólico que contactaram com materiais do futuro: roupa que não se estraga, camisolas com aromas a morangos e lavanda e outras que por “magia” ficam brilhantes à noite. Para terminar, nada melhor do que um workshop de dança contemporânea e iniciação ao teatro.

O Jardim do Palácio de Cristal também esteve envolto em Ciência, as atividades destinaram-se a todos os interessados. O público em geral foi convidado a observar os microrganismos que vivem na pele; a aprender a construir microscópios com materiais comuns; fazer uma viagem ao mundo das células estaminais, da cultura de tecidos e da robótica médica e até houve oportunidade de programar objetos e criar pequenos robots.

Refletindo sobre a experiência decorrida percebemos que a população do Norte está inteiramente receptiva a iniciativas semelhantes!

Para além das fotografias, também podem assistir ao vídeo que resume esta edição da NEI através deste link:   https://vimeo.com/189015376

Anúncios

3 thoughts on “No Norte há noites diferentes…NEI 2016”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s