Todos os artigos de Ricardo Ferraz

Divulgação: Fantasporto 2018

Hoje inicia-se o Fantasporto.

 

banner2018-en

Nos meus tempos de estudante, quando os exames semestrais acabavam, significava que era o tempo do Fantas.

Desde essa altura, que acompanho as novidades que o Fantas sempre nos traz e que deliciam os estudantes de ciências, mas não só! O Festival, que já vai na 38ª edição e cujo tema genérico é“Grande Cinema do Mundo”   ,começa e hoje às 21h e 15 com o Filme Marrowbone  de Sérgio G. Sanchez- (Horror).

28276667_10155454779763215_8611865512487036813_n

Podem consultar o resto da programação aqui.

Este ano, tenho a sorte de passar de mero espectador a participante no Fantas. Integrarei uma mesa redonda com Cristina Prudêncio (Presidente da Escola Superior de Saúde), Rui Nunes (fundador da Associação Portuguesa de Bioética e chefe do Departamento da Rede Internacional de Investigação da Cadeira da UNESCO em Bioética) e Carlos F. Oliveira (Coordenador do AstroPT):

BC2 = ? QUAL O PRODUTO DA BIOÉTICA, CINEMA E CIÊNCIA? 

DIA 26 Fev – 17h- Piso 3 RIVOLI (Entrada Livre)

Dentro do tema ética, teremos no âmbito do Festival, o seguintes filmes:

The Originals/ Al Asleyeen– (Ética na Segurança  Pública / Ethics in Public Surveyance) – Marwan Hamed – 125’ – Egipto – Semana dos Realizadores competição– v.o. leg ingl/leg. port. – ANTESTREIA MUNDIAL

Budapest Noir (Ética na Comunicação Social/Ethics in the Media) – Éva Gárdos- 95’- Hung-  Semana dos Realizadores competição – ANTESTREIA EUROPEIA

Bikini Moon (Ética na Segurança Social /Ethics in Social Security) – Milcho Manchevski – 102’- EUA – Semana dos Realizadores competição -ANTESTREIA EUROPEIA

True Fiction (Ética na Política /Ethics in Politics) – Jin-Mook Kim- 104’- Coreia do Sul– Cinema Fantástico competição – ANTESTREIA MUNDIAL

The Charmer (Ética na Emigração/Ethics in Migration issues) – Milad Alami – 102’ – Dinamarca– Semana dos Realizadores competição – ANTESTREIA

Chimera (Ética na Investigação Científica/Ethics in Scientific Research) Maurice Haeems – 80’ –India/ United Arab Emirates/USA-  P&P- ANTESTREIA MUNDIAL

Uma Vida Sublime (Ética Profissional / Work Ethics) – Luís Diogo – 106´ – Port-  Semana dos Realizadores competição – v.o.port/leg ingl. – ANTESTREIA MUNDIAL

Involution- (Ética na Sociedade/Ethics in Society) -Pavel Khvaleev – 87’ –Russ/Alem- Fantástico –Fantasy, Sci-fi – Cinema Fantástico competição – v.o.leg ingl/leg port – ANTESTREIA MUNDIAL.

 

Anúncios

Divulgação: 1º ANIVERSÁRIO do PubhD Porto

E na próxima Quarta-feira dia 24 de Janeiro vamos comemorar o 1º aniversário do Pubhd Porto!

Neste evento vamos juntar cientistas da cidade no Rivoli!

Vão estar presentes dois cientista proeminentes no panorama científico nacional, baseados no Porto, e um historiador que tão bem conta a invicta.

Aparece para cantar os parabéns!

convite-gala-pubhd-porto

 

PubhD #9 reciclagem de fármacos, energia sustentável e sexologia

Embora já tenha defendido o meu doutoramento há mais de 6 meses, vou participar no PubhD Porto  e finalmente poder beber um copo e falar da minha investigação.

É já próxima Quinta-feira que acontece o PubhD #9, e irá trazer ao público assuntos tão variados como química e engenharia sustentáveis e sexologia clínica.

Por isso se puderem, apareçam.

23795816_1537701172965455_1646909241488593005_n

Podem seguir o evento no facebook

Dia Nacional da Cultura Científica /Aniversário Rómulo de Carvalho

 

Rómulo de Carvalho

Hoje Rómulo de Carvalho faria 111 anos! Parabéns António Gedeão!

Em 1996, o dia 24 de novembro – dia de nascimento de Rómulo de Carvalho – foi adotado pelo antigo, pelo antigo Ministro da Ciência e Tecnologia, José Mariano Gago, como dia Nacional da Cultura Científica, precisamente em homenagem a  Rómulo de Carvalho/António Gedeão, professor, divulgador de ciência e poeta.

Acredito que a Rómulo de Carvalho seja mais conhecido como António Gedeão e pelos seus poemas (provavelmente, Pedra Filosofal será o poema mais conhecido do poeta).

No entanto, não posso deixar de assinalar o seu papel enquanto professor e divulgador de ciência, faceta com que contactei numa visita de estudo que fiz a Braga – por volta de 1996/1997 – enquanto estudante do Ensino Secundário. Aí, visitei uma exposição de ciência que permitia que os visitantes pusessem as “mãos na massa” e fizessem experiências (os centros Ciência Viva ainda estavam a começar e aquele era um local onde nós poderíamos pôr em prática alguns conceitos aprendidos nas aulas de Físico-Quimica). Numa das bancadas de experiências, estavam os vídeos do Professor Rómulo de Carvalho e posso dizer-vos que os vídeos eram (são) excelentes: não só era utilizada uma linguagem que captava a atenção, mas que também nos permitia colocarmo-nos diversas questões e desenvolver o nosso espírito científico.

Desde essa altura, procurei saber mais sobre a vida de Rómulo de Carvalho que – tal como outros – nos mostrou que não basta saber de ciência. Se queremos contribuir para que o “mundo pul[e] e avanc[e]”, é fundamental comunicar e divulgar a ciência.

 

 

Deixo-vos agora com a “Lição sobre a água” :também uma bela lição:

Este líquido é água.
Quando pura
é inodora, insípida e incolor.
Reduzida a vapor,
sob tensão e a alta temperatura,
move os êmbolos das máquinas que, por isso,
se denominam máquinas de vapor.

É um bom dissolvente.
Embora com excepções mas de um modo geral,
dissolve tudo bem, bases e sais.
Congela a zero graus centesimais
e ferve a 100, quando à pressão normal.

Foi neste líquido que numa noite cálida de Verão,
sob um luar gomoso e branco de camélia,
apareceu a boiar o cadáver de Ofélia
com um nenúfar na mão.

 

 

Nobel da Química 2017

Ontem foi atribuído o prémio Nobel da Física a Rainer Weiss,  Barry C. Barish e a  Kip S. Thorne, pela sua contribuição decisiva na deteção e observação das ondas gravitacionais. Podem saber um pouco mais sobre as ondas gravitacionais aqui. Só uma curiosidade: Kip S. Thorne foi um dos principais consultares científicos do filme Interstellar! Aconselho a leitura deste texto “A Ficção Científica a ajudar a Ciência“.

Hoje foi atribuído o prémio Nobel da Química a Jacques Dubochet, investigador na Universidade de Lausanne (Suíça), Joachim Frank, investigador da Universidade Columbia (Nova Iorque) e Richard Henderson, investigador do Laboratório de Biologia Molecular do Conselho de Investigação Médica (Cambridge, Reino Unido). Estes 3 investigadores deram um relevante contributo para o desenvolvimento  da microscopia crioeletrónica, uma técnica que permite ver estruturas de biomoléculas em solução.

22154205_10154994374844103_8723502334424256905_n

 

proteina
Diferenças na observação de uma proteína antes e depois de 2013.

Com esta técnica poderá se conseguir conhecer a estrutura celular,  de maneira a aplicar à saúde. Conhecer a estrutura das proteínas envolvidas nas doenças humanas ou produzidas pelos agentes patogénicos (causadores de doenças) pode permitir criar fármacos que sejam mais eficazes no ataque a essas proteínas.

A título de curiosidade, o Prémio Nobel da Química em 2014, também foi para uma técnica de microscopia.