Arquivo da categoria: Ciência e Educação

Bolhinhas, muitas bolhinhas…

Da saga a cozinha é o melhor laboratório do Mundo, desta vez veremos como bicarbonato de sódio e vinagre reagem.

A forma mais fácil de atrair a reação de uma criança em ciência é falar em bolhinhas; e neste caso, quantas mais melhor.

Encha uma palete de gelo com vinagre e diferentes corantes, coloque no congelador até que fique completamente congelado. Depois é só colocar os vários cubos num prato e espalhar o bicarbonato de sódio misturado com água em cima deles.

Podem ver pela imagem é muito fácil de os entreter com esta experiência. Website: Teaching Momma

Tal funciona desta maneira porque quando estes dois ingredientes estão juntos ocorrem duas reações químicas: a primeira, é um ação ácido-base que dá origem ao ácido carbónico e ao acetato de sódio; contudo, rapidamente o ácido carbónico inicia uma reação de decomposição dando origem a dióxido de carbono (o que explica o surgimento de todas as bolhas) e água.

Experimentem por aí e digam-nos como correu!

Divirtam-se! 😊

Anúncios

Pasta Rocket

Quem precisa de um laboratório XPTO da NASA, quando tem uma cozinha em casa?

Uma das coisas que podemos fazer na cozinha é um rocket recorrendo apenas a massa, um frasco de vidro, água oxigenada/peróxido de hidrogénio (como lhe quiserem chamar) e um pouco de fermento.

A “receita” segue já a seguir:

😊 Fazer um furo na tampa do frasco de vidro;

😊Encher ¾ do frasco de vidro com água oxigenada;
😊 Colocar 4 pitadas de fermento no frasco e mexer para misturar;

😊Colocar a tampa no frasco;
😊 Colocar massa tubular mesmo por cima do buraco que está na tampa;

😊 Aproximar um fósforo aceso ao topo da massa;

😊 Divirta-se com o espetáculo!

 

A mistura entre a água oxigenada (3% V/V, normalmente aquela que compramos) e o fermento faz com que exista um fluxo constante de oxigénio, que é essencial para que a chama se mantenha acesa. Tal ocorre porque o fermento contém uma enzima que catalisa a produção de oxigénio.

A massa, sendo um carboidrato complexo, atua como combustível improvisado.

Vejam no vídeo seguinte como fica.

 

Divirtam-se por aí e digam-nos como correu!

Arco-Íris num Frasco

A ciência ajuda-nos a perceber o que nos rodeia, mas apenas faz sentido se o fizermos com alegria. E mais do que um trabalho, também pode ser uma brincadeira. Um desses exemplos é a construção de um arco-íris que pode acontecer mesmo à nossa frente.

Tudo o que precisam podem encontrar numa loja bastante perto de vocês ou quem sabe já tenham estes ingredientes aí por casa.

A lista é a seguinte:

🙂 1 recipiente de vidro alto;

🙂 Detergente da loiça azul;

🙂 Azeite;

🙂 Álcool;

🙂 Amido dissolvido em água;

🙂 5 corantes de cores diferentes;

🙂 5 colheres para efetuar as misturas;

🙂 5 recipientes mais pequenos para as pequenas misturas.

 

No final, deverão obter um recipiente em que todos os líquidos se encontram devidamente separados. Afinal de contas, a ciência também tem formas divertidas de aprender. Toda esta diferença entre os vários líquidos acontece porque todos eles têm diferentes densidades. Assim, os que têm uma maior densidade – e consequentemente pesam mais – ficam nas camadas mais baixas. Ou seja, os líquidos menos densos situam-se no topo da coluna dos líquidos.

 

Experimentem por aí e digam-nos como é que correu!

 

Até à próxima!

3 títulos, a mesma notícia

Nos dias 9 e 10 de novembro, os jornais Diário de Notícias, Jornal de Notícias e Observador publicaram uma notícia sobre o quilograma:

DN:  https://www.dn.pt/vida-e-futuro/interior/mudanca-a-caminho-um-quilo-vai-deixar-de-ser-um-quilo–10154607.html

Capturar_5

JN – https://www.jn.pt/inovacao/interior/quilograma-padrao-vai-passar-a-ser-definido-com-fisica-quantica-10159109.html

Capturar_4.PNG

https://observador.pt/2018/11/09/o-quilograma-vai-mudar-unidade-de-medida-deixara-de-depender-de-objeto-fisico-guardado-em-paris/

Capturar_6

Foram utilizados três  títulos distintos para comunicar a mesma informação, mas só um dos títulos é  verdadeiramente elucidativo.. .

Mas afinal, o que vai acontecer?

Basicamente o seguinte: vai deixar de se usar o objeto físico (o protótipo internacional do quilograma que está guardado no laboratório da Agência Internacional de Pesos e Medidas, em Sèvres) como padrão para o quilograma e passar-se a usar uma constante física, tal como já aconteceu com o metro.